Notícias

 

70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos  Conferência “A Declaração Universal dos Direitos Humanos: que desafios nos dias de hoje”

 

Nações Unidas, 10 de Dezembro de 2018 - “Hoje é um dis histórico para a Humanidade” – estas foram as primeiras palavras da Presidente da Comissão Nacional para os Direitos Humanos e Cidadania, Zaida Freitas, ao intervir na cerimonia de abertura da conferência intitulada “A Declaração Universal dos Direitos Humanos: que desafios nos dias de hoje”, realizada no âmbito da celebração Dia Internacional dos Direitos Humanos e os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Celebrado anualmente a 10 de dezembro, a efemeridade tem como propósito homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos e promover a igualdade entre todos os cidadãos.

Nesta ocasião, a Representante a.i do Escritório Comum  do PNUD, UNFPA e UNICEF , Nélida Rodrigues, salientou que esta comemoração é uma oportunidade para relembrar aos cidadãos e governantes de todo o mundo as responsabilidades de cada um na construção de sociedades baseadas no respeito pelos Direitos Humanos, chamando a atenção para o fato de estarmos a assistir em todas as regiões do mundo uma hostilidade inquietante relativamente aos Direitos Humanos e que é necessário fazer-se frente às correntes negativas que os põem em causa, os comprometam ou negam”.

Nélida Rodrigues destacou ainda que o Sistema das Nações Unidas, continuará a acompanhar Cabo Verde neste seu caminho de desenvolvimento em defesa intransigente dos direitos humanos dos seus cidadãos.

Por sua vez, a Ministra da Justiça e do Trabalho, Janine Lelis, fazendo referência aos acontecimentos que estiveram por detrás do surgimento da Declaração dos Direitos Humanos disse “tornar-se necessário reforçar o conhecimento sobre a história, sobre os princípios e a importância de se defender universalmente os Direitos Humanos.

Na sua intervenção Janine Lelis destacou os esforços feitos pelo Governo de Cabo Verde para a promoção e defesa dos Direitos Humanos destacando a melhoria das condições das cadeias, dando mais dignidade aos presos, o investimento feito na polícia judiciária, a aprovação do segundo Plano Nacional de Ação para os Direitos Humanos e a instituição do dia 25 de setembro como o dia Nacional dos Direitos Humanos.
Zaida Freitas, Presidente do CNDHC, realçou igualmente os importantes passos que Cabo Verde tem dado em matéria de defesa dos Direitos Humanos afirmando que o país possui uma constituição protetora dos Direitos Humanos e Leis cada vez mais alinhadas com os direitos e princípios consagrados nos principais instrumentos internacionais dos Direitos Humanos.

De destacar que a conferência “A Declaração Universal dos Direitos Humanos: que desafios nos dias de hoje” foi apresentada pela especialista do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Marie-Eve Boyer-Friedrich.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share |