Notícias

 

Dia Mundial Contra o Abuso de Drogas e o Trafico de Ilícitos

Nações Unidas, Praia, 26 de Junho de 2014 -A prevalência do uso de drogas no mundo permanece estável. Cerca de 243 milhões de pessoas, ou seja 5% da população global entre 15 e 64 anos de idade, usaram drogas ilícitas em 2012, revela o Relatório Mundial sobre Drogas, lançado hoje, 26 de Junho- Dia Internacional contra o Abuso de Drogas e o Tráfico de Ilícitos, em Viena, pelo Director Executivo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), lançado, Yury Fedotov.

Nos últimos anos, a ONUDC tem liderado uma campanha mundial sobre drogas com particular incidência na saúde, a qual apela para uma maior conscientização relativa ao grave problema que as drogas acarreta para as sociedades no seu todo, mas em particular para as camadas jovens. O objectivo desta campanha é mobilizar o apoio das populações e inspirá-las para uma acção consciente e efectiva contra o uso das drogas.

Este ano, para a comeração do Dia Internacional contra o Abuso de Drogas e o Tráfico de Ilícitos- a ONUDC elegeu o lema UMA MENSAGEM DE ESPERANÇA: TRANSTORNOS ASSOCIADOS AO USO DE DROGAS SÃO PREVENÍVEIS E TRATÁVEIS - que procura enfatizar que é possível evitar o consumo de drogas e tratar as dependências.

Neste contexto, a Comissão de Coordenação do Combate à Droga (CCCD) em parceria com o Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde e o ONUDC realizaram um Fórum intitulado Uma mensagem de esperança: trastornos associados ao uso de drogas são preveníveis e tratáveis.

O Fórum, que inclui 2 paneis sobre a prevenção e tratamento da dependência de drogas constitui uma ocasião para se refletir e debater questões relacionadas com o tratamento das dependências em Cabo Verde, assim como de ouvir a experiência de algumas instuitções, notamente a comunidade terapêutica Granja de S. Filipe situada na cidade da Praiam, como de ex- toxicodependentes.

Para a Coordenadora Senior do UNODC em Cabo Verde, Cristina Andrade, os transtornos associados ao uso de drogas são possíveis de ser resolvidos desde que haja um abordagem baseada em evidências e uma resposta adequada. “Infelizmente vamos constatando que ainda estão a acontecer no mundo varios mortos associadas ao uso abusivo de drogas, as doenças relacionadas com o consumo de drogas e que poderiam ser evitáveis pelo que existem instrumentos scientificos e respostas adequadas que podem responder a esta questão”. Neste âmbito Cristina Andrade citou o mensajem do Yuri Fedotov, Director Executivo do UNODC segundo o qual “as drogas afetam não somente o usuário mas também as suas famílias, prejudicando a vida doméstica incluindo as crianças, e pode arruinar as oportunidades de educação e emprego. O seu impacto é sentido nas comunidades, nos sistemas da justiça penal e em toda a sociedade."



Share |