Notícias

 

Coligação de Mulheres de Santiago Norte e Sul: Por uma maior representantividade das Mulheres na Política

 

Nações Unidas, Praia 4 de Junho de 2015 -  Um dos resultados da implementação do Projeto Piloto de construção duma Agenda Comum de Género, desenvolvido com as mulheres candidatas às eleições autárquicas de 2012 dos município de S. Miguel e Praia, foi a constituição de Coligação de Mulheres de Santiago Norte e Sul. Essa Coligação, que começou com cerca de 20 mas já alcança o numero de 80 mulheres, e é uma iniciativa que conta com uma parceria do ICIEG, e com o apoio da ONU Mulheres. Neste sentido, decorreu hoje um Atelier de Advocacia, sob o lema “Por uma maior representatividade das mulheres na politica”.

O referido encontro reuniu dirigentes dos principais partidos políticos de Cabo Verde, deputadas e deputados da nação e mulheres candidatas nos processos eleitorais de 2012 da ilha de Santiago. Contou também com a presença da Sra. Odette Kabaya, conselheira de género do Escritório Regional de Africa do PNUD, que apresentou um tema abordando o marco e experiências internacionais nesta matéria e estratégias utilizadas para aumentar a participação das mulheres na vida politica, nomeadamente as medidas e ações a serem desenvolvidas na organização interna dos partidos, nos períodos pre- eleitorais e pos eleitorais.

O foco do atelier foi a apresentação pelas integrantes da Coligação de um Caderno Reivindicativo, o qual entre outros elementos integra 4 reinvicações da Coligação para as eleições de 2016: (i)paridade dos lugares elegíveis nas listas eleitorais a partir de 2016; (ii) discusão com as associações de mulheres dos partidos a nível local das listas eleitorais; (iii)integração das mulheres nas estruturas diretivas da organização das campanhas eleitorais e; (iv) emissão pelos partidos de diretivas a todas as etruturas, locais e centrais, para que as campanhas se centrem na discussão de programas governativos e estabeleçam pactos de não agressão, para evitar as consequências negativas face ao julgamento social diferenciado ao respeito da vida privada de homens e mulheres.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share |