Notícias

Conferência Internacional e Mesa Redonda : Arquitetura bioclimática em Cabo Verde

 

Nações Unidas, Praia 29 de Janeiro de 2015 -  O Centro de Investigação, Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território (CIDLOT) da Universidade de Cabo Verde em parceria com o PNUD, a Direção Geral de Energia, a Ordem de Arquitetos e a Ordem de Engenheiros organizam nos dias 29, 30 e 31 de Janeiro corrente uma "Conferência Internacional e Mesa Redonda sobre a Arquitetura Bioclimática em Cabo Verde: Melhores práticas e potencial no País".

A conferência pretende abordar os métodos da construção civil contemporânea, repensando nos impactos ambientais e a necessidade de redução do consumo energético, bem como sensibilizar os principais atores, do sector para a necessidade de se promover uma arquitetura que defenda um equilíbrio e harmonia constante com o meio ambiente.

Durante o ato de abertura que foi presidido pelo Ministro do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território, Antero Veiga, a Representante Adjunta do escritório comum do PNUD/UNFPA UNICEF,  Ilaria Carnevali sublinhou como esta  conferência internacional “devem contribuir para a análise das boas praticas já existentes em Cabo Verde e definir um roteiro para a criação de mecanismos, como sistemas de certificação de “ Green Building” ou avaliação das propriedades térmicas dos materiais”.

O dia 30 de Janeiro será dedicado a uma mesa redonda onde serão trocados experiencias e ideias sobre a melhor estratégia para a promoção de arquitetura bioclimática no país.

Na ocasião Ministro Antero Veiga lançou um apelou para a adaptação duma Carta Bioclimática para Cabo Verde “ou seja um conjunto de regras ou medidas de caracter geral destinadas a influenciar a forma do edifício, bem como os seus processos, sistemas e componentes que tem uma base de partilha tríplice de responsabilidade social, completando os esforços com o Estado e com Empresas.

De realçar ainda que com o financiamento do PNUD-GEF no valor de 2.5 milhões de dólares e ser implementado pela Direção Geral de Energia, foi recentemente aprovado um projeto que contribuirá para a remoção efetiva de todas as barreiras que poderão existir nos sectores de construção civil e de eletrodomésticos de modo a facilitar a integração de um conjunto de normas e procedimentos para contribuir para a melhoria do conforto dos edifício no que tange aos aspetos físicos, (térmicos, acústicos, lumíneos), construtivos (materiais, sistemas construtivos) e antropológicos (estético-culturais).

 

Share |