Notícias

Directora Geral Adjunta da FAO efectua visita de cortesia ao Primeiro Ministro de Cabo Verde

Nações Unidas, Praia 8 de Janeiro de 2015 -  A Directora Geral Adjunta da FAO, Helena Semedo, acompanhada pelo . Representante da FAO em Cabo Verde, Rémi Nono Womdim, realizou, no dia 30 de Dezembro, uma visita de cortesia Sua Excelência o Primeiro Cabo Verde, Dr. José Maria Neves, durante a qual é feita o ponto de situação dos projectos em curso e em pipeline da FAO em Cabo Verde.

No encontro, Helena Semedo manifestou ainda, em nome do Director-Geral da FAO, Dr. José Graziano da Silva, toda a solidariedade e disponibilidade da FAO, face à situação em que se encontra a ilha de Fogo, e as populações de Chã das Caldeiras, na sequência da erupção vulcânica, ocorrida a 23 de Novembro de 2014 , assim como da situação do mau ano agrícola que enfrenta o país. Segundo Helena Semedo, “A FAO irá  apoiar Cabo Verde, particularmente a Ilha do Fogo, numa 1ª fase, assim como na reconstrução da Ilha ”.

Recorde-se que nesta primeira fase, uma missão de emergência da FAO visitou a ilha de Fogo para avaliar os estragos imediatos, e a organização disponibilizou logo a seguir um valor de USD 200.000. Igualmente foram abordados assuntos relacionados com o mau ano agrícola que o país enfrenta. Assim, a FAO anunciou que, a pedido do Governo, e na sequencia dos encontros paralelos tidos com a Ministra das Finanças, Cristina Duarte, durante a sua participação na Conferência Internacional de  Nutrição (ICN2), que teve lugar na Roma de 19 a 21 de Novembro de 2014, disponibiliza um expert ainda este mês de Janeiro, para a elaboração de um projecto de emergência estimado em USD 500.000. Está a ser também negociado através do Fundo Africano de Solidariedade, um outro montante de USD 500.000, para ajudar particularmente as mulheres e os jovens, na recuperação do mau ano agrícola, particularmente e como refere Helena Semedo, “na salvaguarda do gado, parte que merece muita atenção, para a preservação  do pouco que resta e no apoio à agricultura irrigada”. 

Os dois responsáveis puderam fazer ainda um seguimento da última visita do Primeiro Ministro de Cabo Verde à Sede da FAO em Roma, particularmente sobre a questão da economia azul, na sequencia da qual, a FAO, através dos fundos dos Países Baixos, disponibilizou um montante de USD 400.000. Por outro lado anunciou também a elaboração em curso de um projecto de Agricultura urbana e peri-urbana que foi trabalhado com a Academia de Ciências da China, e que necessita da cooperação bilateral e o concurso do Governo, não só para a mobilização de recursos adicionais, mas também para dar uma visibilidade, atráves de resultados concretos.

O encontro constituiu também de uma oportunidade para se discutir a finalização de um projecto no domínio da avaliação dos recursos sobre os tubarões, que segundo a Drª Helena Semedo “Cabo Verde é um dos paises do Mundo cujos tubarões correm risco de extinção”, fenómeno cujos contornos a FAO gostaria de conhecer melhor para analisar as causas. O financiamento deste projecto está previsto para no final do mês de Janeiro de 2015.

A próxima Reunião da Rede Africana para o Desenvolvimento da Horticultura  (RADHORT), que reunirá dez (10) países da Sub-Região soudano-saheliana, e que irá analisar a possibilidade de transformar o Centro de Hidroponia de Cabo Verde em um Centro Regional, foi também tema abordado durante a reunião.
Finalmente, a Directora Geral Adjunta da FAO, foi portadora da manifestação de interesse do interesse do Príncipe Filipe da Bélgica, Embaixador Principal da FAO para as florestas e ambiente, em visitar Cabo Verde, nos próximos meses.

Share |