Notícias

 

ONUDI apoia a introdução do empreendedorismo nas escolas secundárias

Nações Unidas, Praia 15 de Setembro 2014 - Cabo Verde vai introduzir, no ano lectivo de 2014/2015, o Empreendedorismo no Ensino Secundário, em doze escolas secundárias do país. A sua implementação, em regime piloto, será feita no 9º ano e no 12º ano, via geral e técnica daí, este ano, cerca de 2700 jovens em Cabo Verde, terem começado o ano com novos horizontes, ao terem duas horas por semana dedicadas ao empreendedorismo.

Com a parceria da ONUDI e do Governo de Portugal, o Ministério da Educação e Desporto, ao introduzir este conceito no 9º e 12º anos em 12 escolas secundárias,  pretende dar respostas  às exigências do desenvolvimento económico em que a educação e a formação têm que ser orientadas para responder à demanda do mercado.

Na sua intervenção a Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Senhora Ulrika Richardon, ressaltou a importância do professor numa iniciativa do género, chegando a citar uma frase colocada à entrada da Escola Técnica e Polivalente Cesaltina Ramos "Um professor educa os seus alunos para uma profissão. Mas um bom professor educa os seus alunos para a vida".  Para Ulrika Richardson, esta citação exemplifica exactamente o que é ensinar o empreendedorismo nas escolas, considerando-o como uma questão de atitude de vida, de iniciativa, de liderança e ambição. Durante uma visita realizada escola , a Coordenadora Residente do Sistema das Nações s em Cabo Verde, afirmou ainda que que " o nosso apoio é na formação dos professores com o propósito de assegurar que tenham as ferramentas e as atitudes que são necessárias para orientar e formar estudantes em matéria de empreendedorismo.

Por seu lado, a Ministra da Educação e deporto, Dra.  Fernanda Marques, afirmou que  "Empreendedorismo é uma questão de atititude com base na aquisição de habilidades básicas para melhorar o nosso ambiente e a nossa capacidade de crescimento individual", cintando alguns exemplos ja em curso em Angola e Moçambique.

Para o Embaixador de Portugal, Dr. Bernardo de Lucena, "O empreendedorismo é uma atitude que deve ser encorajada o mais cedo possível, e é isso que este programa está fazendo".

O Programa Curricular Empreendedorismo (ECP) irá contribuir para empoderar os jovens com competências empreendedoras e inovadoras e aumentar assim o seu potencial para o auto- emprego e geração de emprego, e construir uma base empresarial para um sector privado dinâmico e competitivo.

No ambito deste projecto, UNIDO já formou  86 professores, 12 diretores de escolas e vários diretores pedagógicos. Um programa de formação de duas semanas foi desenvolvido na cidade da Praia, ilha de Santiago, e no Mindelo, ilha de São Vicente. As oficinas de formação de professores beneficiaram com o apoio de uma co-formador destacado pelo Ministério da Educação de Angola, que desenvolveu seu próprio ECP que foi testado durante três anos, e agora está sendo implementado em todas as províncias do país

O projecto, que conta com o apoio técnico da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI) e o financiamento de Portugal, dará assistência à preparação do ensino de empreendedorismo e de material didáctico, de mecanismos de monitorização e avaliação, directivas para avaliação, bem como, formação de professores, a preparação e implementação de uma experiência piloto em 12 escolas, abrangendo 64 turmas com cerca de 3.500 alunos formados e mais 100 professores e técnicos capacitados. Ainda, o projecto irá apoiar na formulação de uma estratégia para o seu lançamento em todo o país no ano lectivo de 2016/2017.

.

Share |