Notícias

 

Encerramento da formação “Des Construção de masculinidades”

Nações Unidas, Praia, 26 de Março de 2014 - No dia 27 Março, dia em que se comemora o Dia da Mulher Caboverdiana, as instalações das Nações Unidas, foi o palco do ato de encerramento da formação “Des Construção de masculinidades”, organizada em parceria com o Laço Branco, dirigida aos profissionais do sexo masculino, que decorreu nas ultimas duas semanas. Durante as sessões, os participantes puderam abordar uma ampla gama de temas sobre as questões de género, com um particular enfoque nos novos conceitos de masculinidade.

Esta ato informal de encerramento, constituiu uma oportunidade para reafirmar o compromisso que estes homens, que participaram nesta formação, assumiram pelo combateà Violência Baseada no Género, assim como conhecer e partilhar as suas experiências e percepções de sua participação.

O espaço da cantina do escritório das Nações Unidas transformou- se assim, numo espaço de debate, troca de experiencia, onde todo o pessoal pôde também assistir a uma peça de teatro onde foram retratadas as diferentes pressões sociais às quais ambos os sexos são confrontadoss no seu quotidiano.

Para a Coordenadora do Sistema dasNações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson, que fez questão de estar presente, estas ações são necessárias para poder gerar mudanças de comportamentos na sociedade civil e que o mandato de qualquer agência das NaçõesUnidas é de trabalhar para a paz, igualdade e desenvolvimento, e que fundamentos como respeito, estima entre os sexos são importantes para a justiça social e o desenvolvimento.

Entre os participantes, Ruy Levi, coordenador nacional da UNIDO em Cabo Verde, o primeiro a manifestar a sua opinião sobre a formação e a temática, declarou que esta, para além de ter sido uma ótima oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pelo Laço Branco, foi uma oportunidade de reflexão tanto a nível pessoal como do grupo. Enquanto para Jean Claude Borges da unidade de Capital e Desenvolvimento Humano do escritório Comum do PNUD,UNFPA e UNICEF, esta formação foi uma grande oportunidade de aprendizagem, e que o respeito é necessário para ambas as partes. Para Octávio Silva, chefe das operações do também do escritório comum, esta formação permitiu absorver um conjunto de informações, como a questão da paternidade, que muitas vezes são pouco debatidas na sociedade cabo-verdiana, além ter sido uma oportunidade de poder trocar impressões com os colegas.

 

Share |