Notícias

 

Jovens músicos se associam ao projecto Música para a Empregabilidade

 

Nações Unidas, Praia 10 de Abril de 2015 -  O albúm intitulado Música para a Empregabilidade tem o objetivo de informar, formar e motivar de forma lúdica os jovens durante os seus percursos profissionais. Aborda temas relacionados com os projetos profissionais, formação, emprego e auto-emprego. Pretende-se com este CD chamar a atenção dos jovens para noções fundamentais ligadas ao mundo da empregabilidade e envolvê-los na construção e difusão destas mensagens no seio das próprias famílias e bairros.

Cantar os desafios da empregabilidade é uma das actividades inseridas no Programa de Apoio à Estratégia Nacional de Criação de Empregos. O Programa visa apoiar a inserção profissional no mercado de trabalho e, neste âmbito, 40 jovens das diferentes ilhas foram convidados a debater temas ligados à empregabilidade. As reflexões surgidas durante as discussões foram tomadas como ponto de partida para a criação das músicas que serão apresentadas como meio de comunicação de mensagens encorajadoras sobre o mundo laboral.

A Organização Internacional do Trabalho e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento em parceria com a Cooperação Luxemburguesa e o Ministério da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos têm trabalhado conjuntamente na implementação do Programa de Apoio à Estratégia Nacional de Criação de Empregos, que inclui, além deste CD, o Manual da Empregabilidade e o Roteiro para a Empregabilidade que estão em fase de conclusão.

No lançamento, onde participaram jovens artistas, e numa conversa amenas com os mesmo, a Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson, afirmou que "a música e “a económica criativa”, no seu aspecto mais amplo é para Cabo Verde um sector com grande potencialidade de criar novos empregos. Lutar contra o desemprego, constitui hoje uma prioridade a nível mundial não apenas porque ameaça o crescimento económico, como também a base fiscal de um país e assim o seu poder de sustentar programas necessários de proteção social. Também, e como o falta de emprego afecta sobretudo o jovens, o desemprego reduz as suas capacidades – quer dizer a capacidade de novas gerações de adquirir as competências necessárias para ser um cidadão ativo, participativo e produtivo. Sabemos que  o emprego é muito mais do que uma  fonte de rendimento. É uma questão de auto-estima e dignidade e assim um factor fundamental  de promoção da paz e da coesão social"

A empregabilidade é aqui entendida como a capacidade de obter um primeiro emprego, conservá-lo e encontrar outro, se necessário. Na noção de empregabilidade está subjacente, também, a construção de um percurso profissional ao longo da vida.

 

 

 

 

.

Share |