Notícias

 

Jornada de Trabalho: Traduzindo as finanças em objetivos de desenvolvimento: Propostas para o seguimento e avaliação da dimensão de género nas despesas públicas em Cabo Verde

 

Nações Unidas, Praia 16 de Março de 2015 -  “Para mim o mais importante não são os resultados positivos conseguidos até agora pelo Orçamento 2015, mais sobretudo o caminho que abrimos, as perspetivas, as experiencias que acumulamos, e estou convencido que nunca mais o nosso orçamento será a mesma coisa. A partir de agora, estou convencido que o Governo, através dos diferentes ministérios, a iniciar todo o processo de elaboração do orçamento, e mesmo o Parlamento quando estará a aprovar este Orçamento, dispensará uma particular atenção a essa problemática do género”.

Assim falava Basílio Mosso Ramos, Presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, durante a cerimónia de abertura da Jornada de Trabalho denominada “Traduzindo as finanças em objetivos de desenvolvimento: Propostas para o seguimento e avaliação da dimensão de género nas despesas públicas em Cabo Verde”, organizada pelo Pro PALOP-TL ISC em parceria com a Rede de Mulheres Parlamentares Cabo-verdianas, a ONU Mulheres e demais parceiros nacionais

Esta cerimónia contou também com a presença do Chefe da Cooperação da Delegação da União Europeia, Luís Maia,  e da Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson que sublinhou  como esta  jornada  de trabalho constitui mais um avanco para a fiscalização parlamentar do ciclo orçamental, controlo externo das despesas e contas públicas em Cabo Verde. “O resultado desta journada terá um grande contributo para uma melhor  prestação de contas e na transparência dos gastos das políticas públicas que tenham em conta as necessidades específicas de homens e mulheres “realçou ainda Ulrika Richardson.

Os trabalhos desta jornada tem como objetivo principal trabalhar com os membros das comissões especializadas e Ministério das Finanças para a construção do mecanismo de seguimento e avaliação da dimensão de género no Orçamento do Estado deste pais.

De realçar que o Pro PALOP TL ISC    é financiado pela União Europeia e administrado pelo PNUD, por um montante total de 6.5 milhões de Euros, para um período de três anos.

 

 

 

 

.

Share |